quinta-feira, 21 de maio de 2015

Carrickfergus

A cerca de 10 km de Belfast, encontra-se Carrickfergus. Trata-se de uma amorosa vila à beira-mar onde se encontra um castelo que domina toda a paisagem do porto costeiro. O Carrickfergus Castle é o maior castelo da Irlanda do Norte e foi construído em 1177. Atualmente este monumento alberga diversas peças históricas e canhões dos séculos XVII e XIX. Passear por esta localidade é sinônimo de paz e tranquilidade.

























Carrickfergus Castle
Maio 2015

sábado, 16 de maio de 2015

Belfast

Há muito tempo que queria conhecer a Irlanda do Norte e a sua capital: Belfast. Apesar de ser uma pequena cidade pintada em tons de cinzento, a mesma alberga muita história e é realmente uma localidade interessante. Foi em Belfast que foi construído o Titanic, também conhecido entre os irlandeses como "The Queen of the Ocean" (A rainha dos Oceanos). Esse feito é motivo de orgulho para os habitantes desta cidade e por isso mesmo foi criado o Titanic Experience - um grandioso "museu" que custou cerca de 97 milhões de libras e que nos ajuda a entender melhor a história de um navio grandioso que (como todos sabem) se afundou na sua viagem inaugural. A visita ao Titanic Experience é realmente imperdível. 

















































Uma vez que choveu durante grande parte desta minha viagem, cheguei à conclusão que a melhor opção seria apanhar o Bus turístico para conhecer as restantes partes da cidade. Foi uma boa opção e por 8 libras (preço promocional) andei de forma mais confortável e conheci as principais atrações de Belfast. Um dos primeiros locais por onde passei foi pelo Albert Memorium Clock - um relógio que faz lembrar o Big Ben e que se tornou um dos emblemas desta localidade, ao longo dos anos. 

A história de Belfast está muito ligada a graves conflitos políticos/religioso que decorreram entre as décadas de 60 e 90 entre católicos e protestantes. Nessa época foram criados murais que serviam para demarcar os territórios. Em 1998 foi assinado o "Good Friday Agreement" (Acordo de Sexta-Feira Santa) que marcou o fim do conflito. No entanto, estas obras de arte de rua mantêm-se "vivas" e são agora uma forma de protesto pacífico, ainda que algumas mantenham um certo tom provocatório.

Depois desta visita história decidi ir até ao Cat Castle. O castelo de Belfast tem vistas deslumbrantes porque se situa numa das partes mais altas da cidade e como o nome indica tem muitos gatos espalhados pelo seu belo jardim.



De volta ao centro, o City Hall é mais um dos símbolos desta cidade. O edifício é imponente e ocupa por completo a Donegall Square. No seu interior podem-se encontrar alguns objetos que foram construídos para o Titanic e também vitrais lindissimos. 



Estive 3 dias em Belfast e deve ser uma das cidades menos turísticas que já visitei, mas gostei imenso da cidade pela sua história e sobretudo pelos seus habitantes que são extremamente afáveis e mesmo muito simpáticos.

Belfast 
Irlanda do Norte
Maio 2015

terça-feira, 14 de abril de 2015

Espinho - Primavera 2015

A Primavera chegou à minha cidade e com ela chegaram os dias de sol, as caminhadas pelo passadiço de madeira, a vontade de saborear os famosos e deliciosos gofres de chocolate da Gelataria Esquimó e ainda os fins da tarde repletos de beleza. Nesta época do ano, em Espinho vive-se com tranquilidade e ao sabor das ondas do mar.



Espinho
Abril 2015

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Lisboa - Roteiro II

Se alguém decide conhecer Lisboa... então tem obrigatoriamente que visitar Belém, uma freguesia que está intimamente ligada à época dos Descobrimentos. Hoje em dia, esta zona ribeirinha tem vários espaços verdes, muitos museus, monumentos e sobretudo muitos turistas.
Para começar um passeio por Belém, o ideal será ir direto ao belo Mosteiro dos Jerónimos que é um exemplo da arquitectura manuelina da época e que foi construído para evidenciar a riqueza da nação portuguesa. Encomendado por D. Manuel I, este monumento foi construído por volta de 1501 e foi financiado - em grande parte - pelo "dinheiro da pimenta". Ou seja, pelos lucros obtidos com o comércio das especiarias que tinham sido trazidas da Índia.









Mesmo ao lado deste Mosteiro encontra-se o Centro Cultural de Belém que foi erguido nos anos 90. Trata-se de um moderno edifício que alberga espectáculos de teatro, música e dança.

Uns metros à frente, os turistas encontram o Padrão dos Descobrimentos que foi estrategicamente colocado em destaque, na margem do Rio Tejo. Este monumento foi construído em 1960, para assinalar os 500 anos da morte de D. Henrique - o Navegador. Com 52 metros de altura, o Padrão dos Descobrimentos tem a forma de uma caravela - como é bem evidente - e celebra os marinheiros. 

Do lado oposto, encontra-se a Torre de Belém que também foi encomendada por D. Manuel I, entre 1515-21 e tornou-se um dos símbolos dos descobrimentos. A beleza deste monumento está sobretudo no seu exterior, mas é precisamente do seu interior - na zona das galerias - que se tem uma vista maravilhosa para o Tejo.




Estando nesta zona de Lisboa não poderia deixar de voltar a saborear os famosos e deliciosos pastéis de Belém. Os mesmos são famosos em território nacional e internacional e apesar de inúmeras tentativas de imitação, os mesmos mantêm-se incopiáveis e têm um sabor único.

Uma novidade - pelo menos para mim - foi ter encontrado uns Pásteis de Cerveja de Belém que também são muito famosos entre os turistas. Diferentes mas igualmente saborosos são mais um doce típico de Lisboa.

Lisboa
Março 2015